Carrinho de Compras

Pular corda emagrece
e faz muito mais
pelo seu corpo

Encontrar o exercício físico ideal para os seus objetivos nem sempre é fácil. Às vezes falta tempo, por vezes falta dinheiro e também pode faltar ânimo. Tem uma atividade que resolve todas essas barreiras em um pulo. Além de ter um baixo custo, pular corda emagrece e faz muito mais pelo seu corpo do que você imagina.

Ainda é comum as pessoas terem a imagem de que pular corda é uma brincadeira. Não é que ela tenha deixado de ser, é bom que siga sendo, afinal atividades lúdicas são sempre bem-vindas. Mas é mais do que isso.

É um exercício bastante eficiente para o corpo e uma das armas para fugir do sedentarismo. Pular corda faz você economizar tempo e dinheiro e gastar aquilo que é importante: calorias. Além de a corda ser um equipamento barato e o exercício poder ser realizado em casa, trata-se de uma atividade aeróbica bastante eficiente em relação ao gasto calórico – sempre junto com a combinação de uma alimentação saudável.

Apesar de ser um exercício simples, surgem muitas dúvidas sobre o tema. Antes de tudo, não se afobe e não saia por aí pulando feito canguru. Respeite o seu corpo.

Como faço para pular corda?

Há vários estilos de pular corda. Existem diversos tipos de saltos. É possível até mesmo participar de competições. Mas vamos um pulto de cada vez. Comece pelo básico e vá evoluindo aos poucos. Sempre preste atenção aos sinais mandados pelo seu corpo. Um ponto importante é prestar atenção na postura. Mantenha as costas retas, os olhos olhando para frente (é comum começar olhando para os pés), mantenha a região abdominal contraída e os antebraços não muito afastados do corpo.

Passo a passo para pular corda

– Fique em pé, com as costas retas e olhando para o horizonte

– Posicione os pés paralelamente e na largura dos ombros

– O movimento de girar o punho é tão importante quando o de tirar os pés do chão

– A velocidade de rotação do punho é que vai dar ritmo ao movimento

– Se estiver tendo dificuldade, segure as pontas da corda ao lado do corpo, gire o punho e salte para pegar o tempo da corda

Primeiros pulos

Comece com saltos baixos para pegar ritmo e o tempo certo para tirar os pés do chão. Caso você esteja parado há muito tempo, vá devagar. Comece com 20 minutos de exercício, de preferência intercalando um minuto saltando e um minuto de descanso.

Com a evolução, você pode aumentar a intensidade do exercício para queimar maior quantidade de calorias. Você pode intercalar um minuto de salto e um minuto de descanso.

Quando seu corpo estiver preparado, a atividade pode durar de 40 minutos a uma hora.

Durante a atividade, as pernas e os braços vão parecer pesarem uma tonelada. Seja persistente, não desista fácil. Porém, não pule como se não houvesse amanhã porque há amanha e haverá um novo treino. A melhor maneira de saber o seu limite é prestar atenção ao seu corpo.

Erros comuns

Encolher Ombros

Isso dará mais folga para a corda e tornará o salto mais fácil, mas vai causar dor na região superior das costas e no pescoço. Por isso, manter a postura ereta é fundamental.

Costas Arqueadas

Arquear as costas é um movimento natural quando não se concentra para manter as costas retas. Arquear a região lombar é certeza de dores futuras. O corpo deve estar alinhado dos pés até a cabeça. Para evitar curvar a lombar, procure puxar o umbigo em direção à coluna.

Bater os Pés no chão

O pouso dos pés depois do salto não é feito de qualquer jeito. Os pés não devem bater no chão. Ao pular corda, você ficará o tempo todo na ponta dos pés, o que exigirá bastante das panturrilhas. Apoiar o calcanhar no chão pode causar dor nas costas ou rigidez na região. Ao aterrissar, tente fazer de maneira suave, absorvendo a força do corpo através das pontas dos pés.

Braços Muito Afastados do Corpo

Para evitar bater na corta, é normal que no início os braços fiquem muito longe do corpo. Mais uma vez, as costas vão sofrer. Mantenha os cotovelos ao lado do corpo durante os saltos. Isso dará maior folga à corda.

Olhar para o Chão

Quando o corpo vai cansando, ele vai se inclinando e você começa a olhar para o chão. Ficar olhado a corda pode ajudar a você encontrar o seu ritmo, mas vai causar desconforto nas costas e no pescoço. Para evitar essas dores, mantenha o olhar para frente, mirando o horizonte.

Onde pular corda?

Concreto

É o tipo de solo mais utilizado. A solidez permite saltar com facilidade. A textura dele também fornece boa aderência. Essas características permitem que o exercício seja feito com maior velocidade. Porém, esse tipo de piso não absorve impacto, o que pode gerar dores na canela e articulações.

Carpete e solos amortecidos

Esse tipo de solo oferece boa absorção dos impactos na aterrissagem. Também exige mais força das pernas na hora de saltar, porém diminui a velocidade de execução do movimento.

Grama

A falta de apoio e a baixa aderência do solo vão ajudar a trabalhar músculos da canela e dos pés, poucos utilizados em outros tipos de piso. Apresenta boa absorção de impactos na aterrissagem. Porém, se estiver muito úmida, facilita o acontecimento de escorregões e quedas.

Areia

É um tipo de solo bastante eficiente para este exercício. É macio e reduz o impacto. Será preciso fazer mais força para saltar, mas permite que o ritmo seja acelerado. O solo acidentado ajudará a trabalhar os músculos dos pés.

Pular corda e condicionamento físico

Esse exercício também é capaz de elevar o seu condicionamento físico. Porém, esse caso é recomendado apenas para quem já tem um bom preparo e também deve ser feito com o acompanhamento de um profissional qualificado.

Pular corda emagrece?

Como dissemos, sim, pular corda emagrece. Há queima de caloria na realização desta atividade e a combinação com uma dieta balanceada levará você a perder peso.

Quantas calorias pular corda queima?

A resposta varia. Vai depender das suas características físicas e dá intensidade com que você pula corda. Em treinos mais intensos, é possível queimar até 800 calorias em uma hora. Mas não é só isso. Mais do que a perda de peso e de gordura, pular corda modificará o seu corpo como um todo.

Benefícios de pular corda

– Afina silhueta;

– Aumenta a agilidade e o equilíbrio corporal

– Melhorara o ritmo e a coordenação motora;

– Trabalha o corpo como um todo

– Fortalece os músculos superiores e inferiores;

– Trabalha pernas e glúteos;

– Ajudar a combater a celulite e a osteoporose

ATENÇÃO

Porém fique atento. Caso você evolua bastante, chegará a um ponto em que o emagrecimento deixará de acontecer. Você pode incluir outros exercícios na sua rotina para continuar perdendo peso.

Não esqueça de fortalecer músculos e fazer treinamento de força para evitar lesões e aumentar a massa muscular. Esses pontos também são importantes para a manutenção de uma boa composição corporal e do peso a longo e médio prazo.

Cuidados ao pular corda

Como qualquer atividade que mexa com o seu corpo, pular corda tem benefícios e apresenta alguns fatores negativos, embora eles sejam poucos e fáceis de serem solucionados. Mas há casos que é mais indicado a realização de outro tipo de exercício.

Caso você tenha dor crônica ou lesões nas articulações, especialmente nos joelhos, tornozelos e pés, consulte um médico ou fisioterapeuta para saber se pular corda é recomendável para as suas condições. Nesses casos, o mais indicado é realizar exercícios com menor impacto nas articulações.

O que é a creatina?

O que É Creatina? A suplementação foi uma maneira encontrada para que as pessoas tenham um complemento à alimentação regular, em que nem sempre é

Leia Mais »

PERPÉTUA 2.1

Ainda não conhece a melhor
speed rope do Brasil?

JÁ CONHECE O
NOSSO CURSO
DE PULAR CORDA?